Let's Paris no Instagram

2019 - Lets Paris - Dicas de Paris - Todos os direitos reservados

Let's Paris

Como é ter um Cachorro em Paris

28.11.2017

 

Imagine a cena seguinte: uma mulher magra, longilínea e bem vestida segurando uma bolsinha numa mão e uma coleira na outra. No fim da coleira, um poodle e ao fundo a torre Eiffel. Com certeza já viu essa ilustração típica de Paris não é mesmo? O clichê é verdadeiro: Parisienses em geral amam cães!

 

O número de cachorros em Paris vem diminuindo bastante nos últimos anos, mesmo assim são 200mil cães morando na capital. Compramos nosso Chihuahua há alguns meses e quero dividir com vocês um pouco sobre como é ter um cãozinho em Paris.

 

Um pouco sobre nosso cãozinho:

 

O Nanico é um Chihuahua de pêlo longo. Ele é muito (mas MUITO) pequeno e pesa menos de 1kg. Ele tem uma doença genética rara que faz que a parte preta do seu pelo não cresça muito, por isso seu pelo branco é muito mais abundante que o preto! Essa doença se chama “Alopecia por Diminuição da Cor”. É um problema puramente estético e que não afeta a qualidade de vida do cão.  Para nós, não faz diferença alguma, pelo contrário – o amamos ainda mais por isso!

 

Passeando com o cachorro:

 

Quando passeio com o Nanico por Paris, quase todos por quem passamos param para brincar com ele. Chega a ser irritante passear com ele pois não consigo dar dois passos sem ter que parar para alguém fazer carinho ou perguntas sobre a raça.

 

Já tive a experiência de passear com bebês, crianças e cachorros em Paris e posso dizer sem dúvida que os cachorros são muito mais assediados!! Ninguém nem olha pro carrinho de bebê, mas basta andar com um cãozinho na coleira que você vira o centro das atenções!

 

Restaurantes e Mercados:

 

A grande maioria dos restaurantes, bistrôs e cafés em Paris aceita cães sem problemas, especialmente se são pequenos. Entramos, sentamos e o cãozinho se instala embaixo da mesa sem problema nenhum. Muitas vezes nos trazem até um potinho de água para o Nanico!

 

Já em mercados é muito raro que nos deixem entrar. Geralmente o segurança me aborda e pede que eu amarre o Nanico do lado de fora (coisa que eu não faço nunca pois tem muito roubo de cachorro em Paris!). Perto da minha casa tem só um mercado que aceita o Nanico, contanto que eu o coloque dentro da minha bolsa enquanto estive lá. Ele fica numa boa!

 

Hotéis com Pet:

 

Muitos hotéis em Paris aceitam cães e outros pets. Alguns cobram uma taxa a mais por dia para hospedar seu animalzinho (o que eu acho justo, pois imagino que a limpeza do quarto na saída seja mais profunda).

 

No Booking.com há um critério chamado “Aceita Animais de Estimação” onde você pode ver com antecedência se seu animalzinho será bem-vindo.

 

Voando com seu cão ou gato:

 

Se você for viajar com seu cão ou gato para Paris, sugiro que compre um vôo direto. Se ele for pequeno o suficiente para ir na cabine (na Air France são aceitos cães de até 8kg na cabine incluindo o peso da bolsa) a viagem é mais tranquila.

 

Já se precisar colocar o pet no porão eu não recomendo! Os bichinhos sofrem um bocado e chegam ao destino num estado que dá dó. Se puder evitar, evite! As cias aéreas costumam cobrar uma taxa entre 20€ e 200€ por animal, dependendo do tempo de viagem e se ele viaja na cabine ou no porão. Por exemplo, num vôo do Rio para Paris pela Air France, para um cachorro que viaja no porão você deverá pagar 200€. Veja mais informações no site da Air France (https://www.airfrance.com.br/BR/pt/local/guidevoyageur/pratique/animal_cabine_airfrance.htm)

 

Requisitos Sanitários:

 

Há também muitos requisitos sanitários (vacina contra raiva com exame que comprove sorologia, chip, etc etc). Achei esse post espetacular, onde a autora explica com detalhes o passo a passo: http://www.melhoresdestinos.com.br/como-levar-cachorro-europa.html

 

Parques para os dogs:

 

A maioria dos parques de Paris não aceita cachorros. As únicas exceções são o Bois de Boulogne, o Bois de Vincennes, o jardim do Louvre e uma parte do Champ de Mars, atrás da Torre Eiffel. O Parc Monceau aceita cachorros, mas apenas com coleiras. Mesmo assim não é nada raro ver cães em muitos outros parques de Paris, e essa regra é ignorada por muitos.

 

Catando as fezes:

 

Catar o cocô do cachorro em Paris é lei e os que não obedecem estão sujeitos a multa de até 135€. Ainda assim, ao andar em Paris você verá que muitos dos donos não respeitam essa regra e várias vezes encontro cocôs pelo chão. Eu NUNCA deixei um cocô no Nanico no chão e acho isso um BAITA vacilo com os pedestres. Já precisei improvisar com folhas de árvore ou notas fiscais, mas sempre cato!! J

 

Espero que tenha gostado do post e encontrado as respostas que procurava. Se tiver qualquer dúvida, deixe um comentário aqui embaixo que eu respondo!

 

Bisous,

 

Mayra

  Foto acima tirada por J.L. Bulcão - Fotógrafo brasileiro em Paris (www.jlbulcao.paris/). 

 

 

Please reload

SOBRE O BLOG E A AUTORA

LEIA TAMBÉM:

Please reload